PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

segunda-feira, março 09, 2009

DESENHOS ANIMADOS, uma mestiçagem




O livro Desenhos animados: Discursos sobre ser criança, de Ema Sofia Leitão será apresentado hoje, 10 de Março 2009, 3a feira, à 19 horas, na Monstra, Festival de Animação de Lisboa (9 a 15 de Março), no cinema S. Jorge, em Lisboa. A apresentação está a cargo de Cristina Ponte, Professora da Universidade Nova de Lisboa e de Fernando Galrito, organizador do Festival. Cristina Ponte fez o prefácio do livro, prefácio que pode ser lido no meu site.

A Construção do Olhar é o nome de uma nova colecção de livros sobre as imagens, das Edições 70. A colecção procurará dar seguimento à concepção que as imagens se completam com as palavras: para falar de uma imagem são precisas mil palavras, diz-se. Esta é a razão maior para a colecção: publicar palavras sobre as imagens, os olhares, os ecrãs, os modos de as fabricar, de as ler e usar. Palavras que possam ser contributos para construir o olhar, para nos revelar modos de ver. Palavras que se ambiciona nos ajudem a não perecer num tsunami de imagens: as imagens, sem palavras e sem outras formas de apropriação e expressão, podem ter efeitos devastadores.

Começámos com A Fábrica do Olhar, de Monique Sicard (2006). Seguiram-se Indústrias Culturais, de Rogério Santos, Manual para pais cujos filhos vêem demasiada televisão, de Serge Tisseron e agora Desenhos Animados : Discursos sobre Ser Criança.
Em Maio será lançado o Terror Espectáculo, de Daniel Dayan que se tornará o quinto livro da colecção.