PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

sábado, setembro 01, 2007

PROVEDORIAS NO DN

"Aos leitores, sugere-se que se limitem ao essencial dos factos que pretendem divulgar ou aos aspectos fundamentais da opinião que desejam expressar. Evitem divagações, exercícios de estilo dispensáveis, ataques pessoais gratuitos e, sobretudo, linguagem insultuosa. Tenham presente a actualidade e o interesse público da sua mensagem, o facto de o jornal também ser responsável judicialmente por esses conteúdos e compreendam que uma carta de uma personalidade de primeiro plano é passível de merecer mais espaço.

Os jornalistas, por seu lado, deverão ser criteriosos na selecção do material. Os cortes têm de ser sempre assinalados com reticências entre parênteses, com a preocupação de conservar o sentido e o núcleo central das mensagens. Numa redacção, está longe de ser uma tarefa menor: exige rigor, atenção e respeito pelos leitores, aqueles a quem, em última análise, se destina o trabalho dos jornalistas."


no DN, hoje, crónica de Mário Bettencourt Resendes.