PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

segunda-feira, maio 07, 2007

ENSINO DO PORTUGUÊS

Conferência Internacional sobre o Ensino do Português

"Objectivo é reunir recomendações para expor ao Governo
Professores e linguistas debatem ensino do português a partir de segunda-feira
03.05.2007 - 15h46 Lusa

As competências de leitura, a aprendizagem da gramática e os conteúdos dos manuais escolares são alguns dos temas da conferência sobre o ensino do Português, que começa na segunda-feira e que culminará com a elaboração de recomendações ao governo.

Durante três dias, cerca de 500 professores e linguistas reúnem-se no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, numa iniciativa que contará com a presença de personalidades como o escritor Mário Cláudio, o ensaísta Eduardo Lourenço, o ex-ministro da Educação Guilherme de Oliveira Martins e o comentador político José Pacheco Pereira.

"Vamos envolver na reflexão não apenas os protagonistas mais directos como os professores e os linguistas, mas também personalidades de vários sectores da vida pública, já que o ensino do Português é uma preocupação colectiva", explicou hoje Carlos Reis, reitor da Universidade Aberta e comissário da conferência, na apresentação à imprensa da iniciativa.

A presença de autores nos currículos da disciplina, as competências que devem ter os professores e o ensino do Português num contexto escolar com alunos imigrantes são outros dos temas que estarão em debate no encontro promovido pelo Ministério da Educação.

"Na sequência da conferência será elaborado um relatório com um conjunto de recomendações a apresentar ao poder político", afirmou Carlos Reis, salientando que a qualidade do ensino da língua "é uma verdadeira questão de Estado"."


Do Público, 3 de Maio