PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

sexta-feira, outubro 27, 2006

A FÁBRICA DO OLHAR Excerto do Capítulo IX

Capa do Livro A Fábrica do Olhar
Capítulo IX FOTOMICROGRAFIA
Alfred Donné, 1844

Alfred Donné não espera muito tempo após a revelação dos processos da fotografia nesse ano de 1839 para se lançar nas suas próprias experiências. Especialista em microscopia e apaixonado pelas «novas tecnologias», é natural que tente ligar uma câmara escura à extremidade de uma ocular de microscópio. No dia 27 de Fevereiro de 1840, anuncia uma experiência bem sucedida: a realização de daguerreótipos de objectos microscópicos invisíveis a olho nu! «Depois de ter retirado a ocular do microscópio, recebo a imagem do objecto numa pequena tela transparente que me serve para encontrar o foco; substituo então a tela por uma chapa com iodeto, e quando a luz produz a sua impressão sobre esta chapa, exponho-a como habitualmente ao vapor de mercúrio.» Alfred Donné encomendou então a um óptico o fabrico de um microscópio daguerreótipo."


In Monique Sicard, A Fábrica do Olhar, Lisboa, Edições 70, 2006.