PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

terça-feira, outubro 24, 2006

DoC LISBOA 2006 Terça e Quarta

DocLisboa 2006

O programa de hoje está aqui. Vale também a pena ir aqui, pelo conjunto e, sobretudo, pelo som da campainha de bicicleta.

terça, 24


11.00 Pequeno Auditório
A2 [J]A2 [J]
de Mori Tatsuya | 131' Japão 2002

14.30 Pequeno Auditório
Der Kick [I]Der Kick [I]
de Andres Veiel | 82' Alemanha 2006

16.30 Pequeno Auditório
Without Memory [J]Without Memory [J]
de Hirokazu Koreeda | 84' Japão 1994-1996

16.30 Grande Auditório
Sombras do Passado [P]Sombras do Passado [P]
de José Manuel Fernandes | 59' Portugal 2006


18.30 Pequeno Auditório
Wittstock, Wittstock [T]Wittstock, Wittstock [T]
de Volker Koepp | 117' Alemanha 1997

18.30 Grande Auditório
Don Bosco's Boys' Home [P]Pátria Incerta [P]
Don Bosco's Boys' Home [P]
de Manuel Monteiro Grilo | 47' Portugal 2006
Pátria Incerta [P]
de Inês Gonçalves e Vasco Pimentel | 52' Portugal 2006

21.00 Pequeno Auditório
Embracing [J]Katatsumori [J]
Embracing [J]
de Naomi Kawase | 40' Japão 1992
Katatsumori [J]
de Naomi Kawase | 40' Japão 1994

21.00 Grande Auditório
Brava Dança [SE]Brava Dança [SE]

23.00 Pequeno Auditório
Memories of Agano [J]Memories of Agano [J]
de Makoto Satô | 57' Japão 2004


23.00 Grande Auditório
Impending Doom [CI]Arcana [CI]
Impending Doom [CI]
de Edgar Pêra | 8' Portugal 2006
Arcana [CI]
de Cristobal Vicente | 96' Chile 2005


QuaRTA, 25


11.00 Pequeno Auditório
Surfarara [T]Harlan County [T]
Surfarara [T]
de Vittorio De Seta | 10' Itália 1995
Harlan County [T]
de Barbara Kopple | 103' EUA 1976
As minas de enxofre fazem parte dos vastos descampados da Sicília central. Poucas estruturas testemunham no exterior a batalha negra e a tragédia invisível que acontece nas entranhas da terra. Aí, em baixo, como nos campos ou nos mares, tem lugar o imenso e nobre drama do trabalho humano, captado em "Surfarara" pelo grande documentarista italiano Vittorio De Seta. O filme de Barbara Kopple documenta sem concessões uma greve mineira numa pequena aldeia do Kentucky. Com um acesso sem precedentes à lutas dos mineiros, Kopple e a sua equipa capturaram os confrontos, por vezes violentos, com os fura-greves, a polícia local e o patronato. Com uma banda sonora assombrosa, que conta com a participação de artistas country e bluegrass, o filme é o registo de uma luta de treze meses entre uma comunidade que luta para sobreviver e uma grande empresa empenhada em ir até ao fim.

11.00 Grande Auditório
Makoto SatôMasterclass Makoto Satô [J]
Integrando a programação este ano dedicada ao documentário japonês contemporâneo, o doclisboa apresenta uma masterclass de Makoto Satô. É uma oportunidade rara de ouvir um dos seus mais ilustres e influentes cineastas (mas não só, Satô é também professor e historiador de documentário) falar do seu trabalho, da sua filiação na tradição do documentário japonês socialmente empenhado (como se percebe nos seus dois filmes exibidos no programa: "Living on the River Agano" e "Memories of Agano") e da situação actual do documentário no seu país, de que ele traça um retrato algo crítico.

14.30 Pequeno Auditório
Tanjuska and the Seven Devils [SE]Tanjuska and the Seven Devils [SE]
de Pirjo Honkasalo | 80' Finlândia 1993
Tanjuska é uma estudante bielorrussa de doze anos, que a partir dos dez anos deixou de se alimentar, de falar e finalmente de crescer. Vive com o seu pai numa comunidade religiosa da Estónia. O padre local e a família acreditam que a rapariga está possuída e rejeitam a explicação médica que lhes é dada, a de que Tanjuska sofre de esquizofrenia.

16.30 Pequeno Auditório
The Cheese & The Worms [J]The Cheese & The Worms [J]
de Kato Haruyo | 98' Japão 2005
A realizadora vive numa cidade rural com a mãe doente e uma avó idosa. O irmão, a cunhada e os seus filhos pequenos vivem perto de si. Reúnem-se para seguirem a luta da mãe contra a doença e para cuidarem dela com o calor do amor familiar. Perante a realidade da morte iminente da mãe, a realizadora mantém a distância do seu objecto sem cair no sentimentalismo e tenta tirar um duro retrato da vida e da morte, preservando a fragilidade de cada momento de verdade e captando um lento mas firme e misterioso amor pela vida por trás das imagens.

18.30 Pequeno Auditório
Enntuziasm: Sinfonia Dombassa [T]Six Fois Deux- Episódio 1a Y'a personne [T]
Enntuziasm: Sinfonia Dombassa [T]
de Dziga Vertov | 68' URSS 1930
Six Fois Deux- Episódio 1a Y'a personne [T]
de Jean-Luc Godard e Anne-Marie Miéville | 58' França 1976
"Entuziasm" é um filme realizado para mostrar o esforço dos mineiros da Dom para cumprir em quatro anos a sua parte do Plano Quinquenal e representou para Vertov o desafio da utilização do som, a que recorreu de modo tão dinâmico equivalente ao uso que fez da imagem nos seus filmes mudos. "Apreender a realidade febril da Bacia de Dom, reproduzir de forma o mais fiel possível a sua atmosfera dos martelos que batem, dos apitos dos comboios, das canções dos operários que descansam - foi esse o meu objectivo.", afirmou. A sua abordagem inovadora encontrou um fã em Charles Chaplin que escreveu: "Nunca teria acreditado que fosse possível orquestrar ruídos mecânicos para criar tal beleza. Uma das mais soberbas sinfonias que já conheci. Dziga Vertov é um músico." A televisão tornou-se rapidamente para Jean-Luc Godard e Anne-Marie Mièville ocasião para um projecto de grande envergadura: adoptando o dispositivo para melhor denunciar o seu conteúdo, realizam em Grenoble, em 1975-1976, Six foi deux / Sur et sous la communication, uma série de seis programas de cem minutos, cada um subdividido em duas emissões de cinquenta minutos para poderem ser difundidos mais facilmente. A série de emissões, que veremos aqui apenas o primeiro episódio, é uma reflexão sobre os meios de comunicação, denunciando "aqueles que asfixiam a verdade", para propôr em contrapartida uma televisão diferente, mais próxima das realidades sociais e mais crítica.

18.30 Grande Auditório
O Casino [P]À Espera da Europa [P]
O Casino [P]
de Hugo Maia | 13' Portugal 2006
À Espera da Europa [P]
de Christine Reeh | 58' Portugal 2006
A jovem Vânia que protagoniza "À Espera da Europa" veio da Bulgária para viver em Portugal à procura da sua independência e de realizar o sonho de uma vida melhor. Passa por medos e esperanças, enquanto tenta encontrar respostas para as grandes decisões da vida. Quando começa a viver em Espanha apercebe-se de repente do seu isolamento e que se encontra num ciclo típico de dependência. Este filme é sobre a emigração de uma perspectiva feminina. É sobre crescer e adiar a vida ... enquanto se espera que um dia as utopias da Europa se realizem. A curta metragem que abre a sessão segue a inauguração do Casino de Lisboa, numa cerimónia onde afluíram populares e convidados VIP, os primeiros assistindo na via pública ao que se passa e os segundos convivendo numa enorme tenda montada para o efeito; mas ambos esperando o momento em que o casino abrirá as suas portas.

21.00 Pequeno Auditório
Ears Open. Eyeballs Click [I]Ears Open. Eyeballs Click [I]
de Canaan Brumley | 95' EUA 2005
O filme de Canaan Brumley é uma imersão completa e brutal no universo da recruta, tal como é praticada no corpo de elite dos marines dos Estados Unidos. A espaços diíficil de suportar dada a permanente exibição da violência física e mental a que estão sujeitos os recrutas durante o treino militar, é um retrato da instituição militar que tem menos a ver com o "Basic Training" de Frederick Wiseman do que com a primeira parte de "Full Metal Jacket" de Stanley Kubrick. E depois de vê-lo não podemos deixar de encontrar em todo o processo parte da explicação para os abusos e humilhações cometidos pelos mesmos militares que aqui vimos em Abu Ghraib e Guantánamo.

21.00 Grande Auditório
Cigaretta Mon Amour [CI]La Consultation [CI]
Cigaretta Mon Amour [CI]
de Rosa Hannah Ziegler | 6' Alemanha 2006
La Consultation [CI]
de Héléne de Crécy | 91' França 2005
Seguindo o dia-a-dia de um médico de clínica geral no seu consultório, "La Consultation" é uma investigação sobre as práticas médicas. Dentro das quatro paredes do consultório do doutor Luc Perino, os pacientes expôem as suas dores e alegrias: uma gripe, um nascimento, o alcoolismo ou a depressão por causa do trabalho ou da vida. Assistimos às consultas médicas e percebemos que para cada pessoa há um diagnóstico e que as histórias de vida são paralelas às dores. O doutor Perino não aprovaria certamente o tabagismo inveterado, mas muito cool, do protagonista de "Cigaretta Mon Amour", a brevíssima curta que abre a sessão.

23.00 Pequeno Auditório
Letter from a Yellow Cherry Blossom [J]Letter from a Yellow Cherry Blossom [J]
de Naomi Kawase | Japão, 2002, cor, som, 65', Vídeo
Os últimos dias de Nishii Kazuo, crítico de fotografia e personagem essencial do mundo da fotografia no Japão. Nisshi a quem sobravam apenas alguns meses de vida devido a uma doença terminal, pediu a Naomi Kawase para que o filmasse, pedido a que acedeu, iniciando uma série de visitas regulares. Kawase regista as suas conversas e a dificuldade crescente de Nishii para responder e reagir. Nishii tem igualmente uma câmara na mão e filma Kawase enquanto é filmado. A troca entre os dois provoca "uma memória do tempo partilhado" que perdura.

23.00 Grande Auditório
Babooska [CI]Babooska [CI]
de Rainer Frimmel e Tizza Covi | 100' Áustria/Itália 2005
"Babooska" relata a luta diária pela sobrevivência de uma das últimas formas de vida nómada na Itália actual. Durante um ano, os realizadores seguem a jovem Babooska, uma artista que viaja pelo país com o seu pequeno circo familiar. É um olhar cheio de empatia - e sem os habituais clichés, comentário ou entrevistas - sobre um microcosmos que resiste nas margens da sociedade.