PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

sexta-feira, outubro 27, 2006

COMBOIOS EM IMAGENS (2)

Outra imagem de arquivo que me chamou a atenção é a de uma mulher emigrante que está a ser ouvida, talvez em Sta Apolónia e que afirma serem melhores os comboios franceses. O marido arranca-a literalmente de frente das câmaras, agitado e interrogando “o que é que vocês querem?” Será um passado ultrapassado neste aspecto?

Apreciei também os cruzamentos que aparecem com o cinema e a fotografia (imagens de Aurélio Paz dos Reis e de Cottinelli Telmo, por exemplo).

A atenção dada a uma linha férrea que foi construída entre Barca de Alva e Salamanca, agora encerrada, foi um momento alto no documentário. A sua construção terá sido feita para ligar o Porto à Europa e veio a gerar prejuízos, enfraquecendo a Banca nortenha. Hoje, há um movimento para sua recuperação turística, movimento que se situa sobretudo do lado de Espanha. A parte construída em Espanha foi feita com dinheiros portugueses.

A evocação do Sud-Express, do Foguete, das máquinas potentes dos carvoeiros, das antigas máquinas a vapor mexeu com recordações de infância. A comparação com os actuais pendulares é algo que nos deixa incapazes de pensar outras comparações. O TGV poderia estar a fazer a ligação Lisboa Porto em 1h 15 (?) se os nossos governantes tivessem tido uma visão estratégica mais avançada há vinte ou trinta anos atrás.