PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

quinta-feira, setembro 21, 2006

A TELEVISÃO E NÓS Floribella

Teresa Guilherme reconhece que ‘Floribella’ pode perder espectadores com o horário a que vai para o ar, 21h30, numa altura em que os jovens já regressaram às aulas. “Não tenho a ver com isso e acredito que o Francisco [Penim] quando coloca a novela nesse horário é porque não tem alternativa. Quando o fez a primeira vez... arriscou. Estamos todos do lado dele e a apoiá-lo nessa decisão. Agora, com a mudança da hora, as crianças vão ter mais dificuldade em acompanhar a novela, até porque se deitam mais cedo. O Francisco há-de ter uma solução para isso. A verdade é que os ‘Morangos’ estão todos os dias nesse horário.
Lido no Correio da Manhã. ”


Onde estão as famílias? Até que horas deixam as crianças e jovens reféns da programação televisiva? E as associações de pais? E os professores que pensam disto? Não se entende muito bem como é que um programa que se sabe ter os jovens e adolescentes entre o seu público mais fiel começa às 21h 30. A não ser que a permissividade sobre as horas de recolher e sobre as tarefas escolares seja a regra nas famílias. Mas a globalização não perdoa. Há no mundo outros critérios, estou certo.

5 Comments:

Anonymous Mário said...

Caro José Carlos Abrantes

Uma das coisas boas da televisão única era que tinha programadores que pensavam nas questões pedagógicas (podiam escolher programas demasiado açúcarados por vezes, mas pelo menos havia essa preocupação). Hoje em dia as televisões privadas colocam o lucro como o seu único objectivo (e a rtp não destoa tanto como deveria) e por esse motivo programam e produzem "entretenimento" apenas com essa finalidade.
Quanto às familias, aí só posso falar pela minha e no meu caso em tempo escolar a hora de deitar tem de ser respeitada. No entanto falar das "familias" hoje em dia é falar de uma entidade muito genérica e com muitas cambiantes. Se a novela tiver muita audiência é porque as "familias" acham que não tem importância nenhuma a hora de deitar face aos "benefícios" que os seus filhos podem retirar de ver tal "coisa".
Podemos falar em regulação e outras medidas, mas a voz do lucro é sempre muito forte.
Eu pela minha parte quase não vejo nenhum dos 4 canais generalistas e o visionamento das novelas é sempre desencorajado, prefiro mostrar alternativas mais interessantes.

9:28 da manhã  
Blogger totoia said...

Ainda não tenho filhos mas questões como estas começam de facto a preocupar-me. O que se deve fazer: não deixar que vejam as Floribelas e os Morangos com Açucar correndo o risco de ficarem de parte nas conversas da escola? Ou ir na maré e comprar os produtos de marketing desses programas, como tenho visto alguns pais fazerem?

Para já concordo com o que o mário diz em cima, penso que o melhor é apostar nas alternativas e não seguir as tendências de mercado dos canais de tv, mas na altura não sei como vou reagir.

11:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Acho q os programas podem ser vistos se servirem de mote para descobertas e conversas mais enriquecedoras entre pais e filhos... hj em dia é quase impossivel provar uma criança de consumir umou outro produto televisivo com qualidade menor... quanto à questao abordada da hora de deitar...sim mto pais com quem trabalho acham secundario manter rotinas, mas mtos outros continuam preocupados e atentos. Esta questao, relativamente ao programa aqui falado n tem aplicabilidade pq a mesma serie repete em horario possivel das crianças assistirem se os pais assim o quiserem.,.,,final da tarde

6:54 da tarde  
Blogger José Carlos Abrantes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

12:40 da manhã  
Blogger José Carlos Abrantes said...

O anterior comentário faz uma precisão importante. De facto, se a série repete, à tarde, a liberdade dos mais novos aumenta e já não se pode considerar tão impositiva a escolha do novo horário. Até porque há públicos adultos que são, eles também, pubico alvo da série. Por outro lado, acho que mais importante que esconder, é ver, falar e reflectir. Mas há tempo para tudo: mesmo para ver tv.

6:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home