PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

quarta-feira, setembro 20, 2006

OS BLOGUES E NÓS

Rui Bebiano escreveu, em 6 de Setembro, no A Terceira Noite...

Aconteceu
Cheguei, via Eduardo Pitta, a uma pequena entrevista de Carlos Pinto Coelho publicada no Miniscente. Pinto Coelho descreve aí a blogosfera como «território exclusivo de adolescentes», como um espaço para «autores frustrados que só ali conseguem publicar-se», ou para «almas solitárias à procura de um qualquer eco». Não sei que coisa pensarão disto pessoas como José Pacheco Pereira, Vital Moreira, José Medeiros Ferreira, Miguel Vale de Almeida, Francisco José Viegas, Pedro Mexia, Rui Tavares ou Fernanda Câncio, todo eles conhecidos «adolescentes», embora uns mais imberbes do que os outros. E as muitas dezenas de frustrados e almas solitárias mais ou menos da minha geração. Para não falar dos mais novos, muitos de estofo notável, que já não têm conta nestas andanças. Mas não posso deixar de reparar em mais este testemunho de uma certa violência verbal contra os processos de comunicação e de criação introduzidos pela revolução digital. Infelizmente habituei-me a eles há mais de uma década, quando o computador liagado à rede ainda era maioritariamente considerado, no meu ambiente profissional, como qualquer coisa de desviante, entre a máquina de flippers e a cabina de peep show. Quando chegam de pessoas sóbrias e atentas, estes comentários tornam-se particularmente tristes.