PORTUGAL SERÁ� MELHOR

  • - se a casa de Aristides de Sousa Mendes fôr reconstruída para um projecto ligado com a sua vida
  • - se houver mais locais para pôr as mãos na massa
  • - se cada um de nós Ler +
  • - se cada um de nós respeitar os passeios como lugar de trânsito dos peões, sobretudo dos que têm menos mobilidade
  • - se for mandado para as urtigas o princí­pio, muito vulgarizado: Tudo pelos amigos, nada pelos inimigos. Aos outros aplica-se a lei. É mais simples e justo se a todos se aplicar a lei.

POR UM JORNALISMO MELHOR

Recentes

Ligações


  • Get Firefox!

segunda-feira, setembro 18, 2006

AS IMAGENS E NÓS Cinema

Há dois filmes em cartaz a que vou dar prioridade: o de Pedro Almodovar, Volver e 98 Octanas, de Fernando Lopes.

Hoje Eduardo Prado Coelho refere-se ao filme de Fernando Lopes e a uma entrevista deste ao JL.

Na entrevista que Fernando Lopes deu a Rodrigues da Silva, publicada no JL, vemos um realizador (ia a escrever: um homem como nós) a falar do deu filme, "98 Octanas" com enorme inteligência, capaz de explicar aspectos e subtilezas que têm escapado à maiora dos espectadores.


Para Eduardo Prado Coelho o filme 98 Octanas é a obra mais simpática de Fernando Lopes e por isso a mais contagiante. E, avança duas declarações do realizador na referida entrevista:

Na entrevista referida, o Fernando Lopes diz duas coisas que nos deveriam fazer reflectir. Em primeiro lugar, os actuais filmes portugueses são feitos com pouquíssimos meios. Como diz o Fernando, "há cada vez menos dinheiro para os filmes". É triste que seja o Partido Socialista a criar esta situação. Em segundo lugar, o Fernando realizou treze programas de vinte minutos sobre aforismos e provérbios, em que Agustina Bessa Luís conversa com Maria João Seixas. Há um ano que a RTP tem esta obra por lá esquecida e não a exibe. Quando pensamos nas séries cómicas nauseantes que nos dá a ver, ficamos desanimados.


A primeira, enfim, é discutível, mas são opções que o partido do governo toma e pelas quais será julgado em próximas eleições. Mas a segunda não dá para acreditar....